Se você está lendo essa postagem é porque muito provavelmente teve algum problema com o pagamento do seu Construcard, certo?

Mas o que fazer se você atrasar o pagamento do Construcard? Como ficar em dia e não correr o risco de sujar seu nome? Te conto tudo nesse artigo!

Pagamento Construcard atrasado

Atrasei o pagamento do Construcard e agora?

O atraso de pagamento do Construcard de prestações de uma forma geral pode significar problemas para o titular da dívida, mesmo porque sabemos que contas em atraso geram queda de score que é o responsável pela comprovação da sua pontualidade no pagamento de contas.

Taxas e encargos também são cobradas e aplicadas sobre a parcela em atraso e além disso dependendo do tempo em que a parcela se atrasou o banco poderá recorrer ao sistema de proteção ao crédito para resolver o problema.

O sistema de financiamento ConstruCard é disponibilizado pela Caixa Econômica Federal, e por se tratar de um banco comercial, possui condições rigorosas bem como aumentos significativos sobre encargos diários e taxas de juros proporcionais aos dias atrasados.

Além disso com o atraso do serviço de pagamento, você poderá futuramente ter grandes problemas em obter um sistema de crédito, cartão de crédito e até mesmo financiamentos simples junto a instituição novamente.

Normalmente a Caixa antes de encaminhar o nome do consumidor aos órgãos de proteção ao crédito como SPC ou Serasa, envia uma notificação formal informando o descumprimento do prazo e solicitando de forma direta o pagamento da parcela.

Ao receber essa notificação deve se ter em mente que, esse é o primeiro passo, a primeira medida tomada pelo banco para lhe auxiliar a realizar o pagamento e, portanto, está em dívida com o ConstruCard o que significa que está em dívida com a Caixa Econômica Federal.

O que acontece se eu não pagar as parcelas atrasadas do Construcard?

O sistema ConstruCard funciona da seguinte maneira: Você comparece ao banco com os documentos solicitados e a cotação mediana dos gastos que terá para a sua reforma ou construção.

Sendo assim o banco analisa o pedido de crédito e os valores cotados direcionando ao consumidor o valor desejado e o número de parcelas que melhor se adaptam a seu perfil e a seu dia a dia financeiro.

A partir daí você terá creditado em conta um valor para utilizar junto ao cartão do programa, o valor estará visível em sua conta, porém não poderá ser movimentado a não ser que esteja com o cartão ConstruCard em mãos nos estabelecimentos conveniados.

O sistema de compra de materiais de construção dispõe de um tempo mínimo e máximo para utilização do montante emprestado, que varia de 02 a 06 meses dependendo do caso, ou seja, o cliente tem um período pré-determinado para utilizar o valor que lhe foi disponibilizado.

Durante o período de utilização você não precisará se preocupar com o pagamento de prestações do programa, a única taxa que será cobrada será a do juros sobre a utilização do ConstruCard.

Isso significa que, ao início do período de pagamento das mensalidades você não terá mais acesso a utilização do valor do crédito do benefício, o que não implica na perda do programa.

O que pode acontecer em último caso, é a perda do imóvel reformado ou construído em casos de inadimplências severas e estendidas, uma vez que a Caixa usa o imóvel em questão como garantia da quitação das parcelas.

Posso refinanciar meus débitos ConstruCard com a Caixa?

Posso refinanciar meus débitos ConstruCard com a Caixa?

Assim como qualquer dívida ativa o você sempre tem a opção de renegociação, para isso deverá comparecer junto com seu cartão ConstruCard e os documentos de identificação em uma agência do banco.

Vale lembrar que você precisa solicitar a um representante que esteja avaliando as possibilidades para seu caso, para assim acessar a um plano de negociação tanto satisfatório ao consumidor como ao banco, o plano de negociação anula o contrato de serviço assinado no ato da contratação do ConstruCard.

Opte pelo débito automático das parcelas

A Caixa dispõe de um sistema de pagamento por débito automático das parcelas do crédito de construção e a nossa dica de hoje é, opte por essa opção.

Assim você saberá que todo mês será debitado de sua conta um valor X e que deverá se programar com o valor restante.

O grande problema dos atrasos das prestações é quando o consumidor pega o dinheiro em mãos e o utiliza para outros fins, o que é muito comum.

Agora uma vez que o valor da parcela será debitado diretamente de sua conta corrente, você terá que programar seu dia a dia e deixar o valor sempre disponível para débito.

Dessa forma você manterá suas parcelas em dia e mais, aprenderá a viver de forma consciente com o valor que lhe sobrar.

Faça um planejamento financeiro de suas contas e débitos, opte por realizar gastos com o essencial no período de pagamento das parcelas, corte gastos supérfluos, reduza o consumo e desfrute assim de uma vida mais sustentável economicamente e da tranquilidade de ter sempre suas contas quitadas.